Afinal, no Brasil tem montanhas? Segundo o dicionário geomorfológico de autoria de Guerra (1993), e para a geomorfologia atual, considera-se montanha uma elevação cuja altura em relação à base é maior que 300 metros e com vertentes de inclinação acentuada. Portanto temos montanhas no Brasil, contrariando alguns geógrafos e leigos, que propagam a informação errada. Contudo, as montanhas brasileiras são baixas, se comparadas aos grandes picos andinos ou os gigantes nevados do Himalaia. No entanto têm suas peculiaridades, e são compostas por uma beleza ímpar, de um país diverso em sua composição natural. Em lugares distintos surgem sobre a forma de grandes muralhas a espreita, margeando grandes centros, ou nos confins do nosso território, cercadas por matas densas e inacessíveis. Sobressaem-se, sempre, roubando a cena, instigando o imaginário dos homens, se espichando e rompendo as nuvens em direção aos céus. Nessa seleção, que tem fotos que transpõe nosso território, como o Monte Roraima que limita 2 outro países além do nosso, mas que não podia ficar de fora em toda sua exuberância, considerei o rigor técnico da geomorfologia. Mas pesei, principalmente, os valores estético, documental e, sobretudo, os simbólico e mítico desses monumentos naturais. E pretendendo oferece-las como um convite aos apaixonados pelos desafios, pela liberdade e pelas peculiares experiências propiciadas pelos desejados cumes.

Outras Galerias

Cerrado e os Povos dos Campos Gerais

Veja a galeria

Caminhos da América

Veja a galeria

Ashaninkas - No Coração de Vilcabamba

Veja a galeria

Universo Amazônico

Veja a galeria